quinta-feira, 25 de julho de 2013

Dia Comum




Meu dia foi tão comum, porque não lhe vi
Um dia comum, sua voz não ouvi
Um dia tão comum
Nada de mais eu fiz

Um dia tão comum, não fui tão feliz
Fiz o que sempre fiz
Um dia tão comum

Um dia tão comum, na frente da televisão
Onde vejo um corpo estendido no chão
Um dia tão comum
Mas que povo escroto
Tanto babaca junto
Idiotas que me dão nojo
Um dia tão comum
Em que nada mudou
Vejo tanta injustiça
Político com preguiça
De pensar em algo novo
Que não merecem destaque
E exaltação do nosso povo
Um dia tão comum
Nada fiz
Nada mudou
Não posso fazer nada
Por isso tenho que ir
Boa noite pessoal vou dormir


Nenhum comentário:

Postar um comentário